Inicial / Campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti mobiliza colaboradores e alunos do SESI de Santana
Campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti mobiliza colaboradores e alunos do SESI de Santana

Campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti mobiliza colaboradores e alunos do SESI de Santana

Santana – Professores, técnicos e alunos do Serviço Social da Indústria (SESI) de Santana entraram na campanha de Mobilização e Combate ao mosquito Aedes Aegypti, com o apoio da Vigilância Sanitária do Município de Macapá. As turmas do Ensino Fundamental II e Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos elaboraram palestra, dramatização, paródia, faixas e cartazes de conscientização contra a dengue, chicungunha e o vírus zika.

As professoras Leia Coutinho, Mariana Garcia, Clemilda Padilha e Gracimara Miranda, orientaram os alunos. “Os trabalhos foram desenvolvidos no decorrer da semana e apresentados no dia do lançamento da campanha. A ideia é atuarmos como agentes multiplicadores contra o mosquito. Fizemos uma competição e o melhor trabalho, segundo o voto do corpo docente, foi o dos alunos da turma L, do curso técnico em Segurança no Trabalho (Programa de Educação Básica e Educação Profissional EBEP)”, disse Gracimara Miranda.

De acordo com a superintendente do SESI, Alyne Vieira, as ações serão realizadas nas instituições de Santana e Macapá com regularidade. “Nossos professores estão abordando o assunto de forma transversal. As palestras assumem um importante papel como auxiliar na circulação das informações e todos estão reunindo material sobre as doenças provocadas pelo mosquito e sobre a relação existente entre elas”, declarou a superintendente.

A coordenadora pedagógica do SESI de Santana, Rafaela Mathias, explicou que a conscientização ultrapassa os muros da instituição. “Recomendamos que os cuidados se estendam a suas casas, e que possíveis focos do inseto sejam eliminados, a fim de combater sua proliferação e evitar a propagação de doenças a ele associadas”, disse.

Rafaela Mathias complementou: “Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes Aegypti. Os tonéis, caixas d’água e lixeiras devem ficar fechados, as calhas e os ralos precisam estar limpos, as garrafas devem ficar sempre viradas com a boca para baixo; os ralos precisam estar limpos e com tela, e as lixeiras bem tampadas”, frisou.

no images were found

a

ATENDIMENTO À IMPRENSA
Gerência de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP
Contato: (96) 3084-8944
E-mail: imprensa@sesisenaiap.org.br

Sobre anspach