Inicial / Notícias SESI/SENAI / Como as empresas podem produzir quantidade com qualidade
Como as empresas podem produzir quantidade com qualidade

Como as empresas podem produzir quantidade com qualidade

SENAI oferta diversos serviços por meio de institutos de tecnologia localizados estrategicamente em todas as regiões do país

Uma indústria forte e competitiva está em constante inovação e aperfeiçoamento de pessoal e métodos. Por isso, com o objetivo de aumentar a produtividade das empresas brasileiras, a qualidade dos produtos e auxiliar na conformação com normas nacionais e internacionais, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) oferta consultorias técnicas e tecnológicas por meio dos Institutos SENAI de Tecnologia – das 58 unidades previstas, 55 já estão em operação, com presença em todas as regiões brasileiras. 

Cada instituto trabalha voltado a atender setores específicos e com as características regionais de cada indústria. Por exemplo, no Rio Grande do Sul, onde o polo de calçados é atuante, existe o Instituto de Tecnologia de Calçado. No Acre, onde o forte é a indústria moveleira e a extração de madeira, o apoio é na madeira e mobiliário. O corpo técnico conta com cerca de 1.200 especialistas e consultores localizados em regiões de densidade industrial, prestando atendimentos em serviços técnicos especializados, tecnologia, metrologia e certificação, entre outros. Já foram prestados 63,5 mil serviços para 17.126 empresas. 

Dessa forma, os institutos podem ajudar com a implantação e melhoria de processos e produtos, como em consultorias em lean manufacturing (manufatura enxuta), em eficiência energética e integração de sistemas industriais. O SENAI auxilia com testes para atestar a conformidade com as normas das entidades especializadas – os laboratórios realizam mais de 35 tipos de ensaios de proficiência.

VÍDEO – Para o gerente-executivo de tecnologia e inovação do SENAI, Marcelo Prim, os institutos permitem que as empresas reduzam desperdícios produtivos, digitalizem processos, testem e certifiquem novos produtos. No vídeo a seguir, podemos entender melhor como o SENAI pode ajudar as empresas a inovarem e se tornarem mais produtivas. Assista:  

PARCEIROS – Especializada no segmento de cosméticos, a empresa Akmos está no mercado há nove anos e é uma parceira do SENAI. Com sede em Belo Horizonte (MG) e distribuição, logística e fabricação de produtos em Goiânia (GO), a Akmos vem trabalhando com o SENAI em vários serviços oferecidos pela entidade. A fábrica já fez consultorias de manufatura enxuta, desenvolvimento de novos produtos e adequação para exportação de produtos.

Em novembro deste ano, a marca vai lançar no mercado um anti-age com extrato biotecnológico da pimenta biquinho. O produto foi desenvolvido pelo Instituto SENAI de Tecnologia (IST) em Alimentos e Bebidas, de Goiânia (GO). A ideia é levar nanotecnologia para dentro da indústria. Além disso, outros dois projetos estão em andamento: a da produção de um filtro solar com uso de maracujá do mato e a de um ansiolítico fitoterápico.

As ideias foram qualificadas e estão na etapa da escrita do plano de projeto, que, deve ser desenvolvido também no IST de Goiânia. “O Brasil é rico em ingredientes naturais, biodiversidade, de extratos de uma forma geral, o que nos deixa com muito potencial não só para o mercado interno como para o externo também”, explica Fabiana Godoy , gerente do Instituto SENAI de Tecnologia em Automação, em Goiânia. 

 

Da Agência CNI de Notícias

 

Sobre GCOM